G.R.E.S. Salgueiro Samba School

G.R.E.S. Salgueiro Samba School

 

G.R.E.S. Academicos do Salgueiro founded in 1953, originated from the combination of 10 different community or street gangs in Rio de Janeiro. Salgueiro has become very famous in 1960 for his outstanding talents and performers of African dance samba. It is located close to the city center in one of the safest areas, compared to other samba schools that are located in the favelas.

The official colors of the school Salgueiro are red and white, which are associated with the patron saint of Rio, San Sebastian and Afro-Brazilian Xango Orisha (Yoruba religion). During the parades the school uses the symbol of fire.

Salgueiro is considered by many fans to be one of the Carnival samba school with an energy that comes on strong, especially when the Sambadrome parade during the Carnival parade in Rio de Janeiro.

Salgueiro has won 9 times the title to the Carnival of Rio de Janeiro and every year more and more participants and highly respected in the audience.

The school motto is ‘melhor Nem, nem pior, apenas uma escola diferente’ which means “Neither better nor worse, just a different school.”

The school, over the years, it has attracted many celebrities and has a room very popular in Andaraí samba, north of Rio de Janeiro.

Address: Rua Silva Teles, 104 – Andaraí – Rio de Janeiro
Phone: (21) 2238-9226

Samba City (Place 08) – Rua Rivadavia Correa, n. 60 – Gamboa
Telephones: (21) 2203-0897 / (21) 2223-1110

Web: www.salgueiro.com.br

 

Salgueiro
Theme: “Fama”

Composers: Marcelo Motta, João Ferreira, Ge Lopes e Thiago Daniel

Vocalists: Quinho, Serginho do Porto e Leonardo Bessa
Samba Lyrics

Tenho fama
De fazer história por ser diferente
Quem me ama é parte das páginas que escrevi
Quero sim, eternizar a minha vida
Meu nome outra vez na avenida
Porque sempre foi assim…
Escribas selavam destinos
Mostravam o Deus vivo, eterno poder
Nos versos de tantos poetas
Em Alexandria a grande expressão do saber
Noite encantada, se fez mascarada pela emoção
É Bela ou Fera? Se você quer saber, espera!

Pra ver o quê? O traço do pintor
Que o “astro” Rei Luís retratou
Tá na galeria, em museus
“Imagine”, teve gente se achando mais que Deus

No embalo do som das canções
Causar histeria, arrastar multidões
Revolucionar com os seus ideais
Imagem que o tempo não apaga jamais
Se vacilar, cair na rede, vão criticar… O que é que tem?
Vida de celebridade é um vai e vem
Vem cá meu bem, ajuste o foco, vou nessa foto
Te revelar para o mundo inteiro
Sou eu o artista, famoso sambista
Me chamo Salgueiro

Tá na capa da revista, o meu pavilhão
E na cara dessa gente, o orgulho, a emoção
Vermelha paixão no peito
Tem banca, moral, respeito!

(Letra original dos compositores, divulgada à Imprensa em 11/10/2012)

 


 

2013 Parading Theme
“Fama”

Sinopse

Num dia perdido na Antiguidade
Um cara sacou com sagacidade
Que o tempo passa e a vida é breve
– Vou deixar a minha marca
mesmo que ela seja de leve
Então faraó faz da tumba moradia
Vestiu-se de múmia, a sua fantasia
E assim se tornou peça de museu,
Atua no cinema pra dizer que não morreu
A Fama atrai os conquistadores
O Grande Alexandre cortejou os escritores
Mandou os poetas divulgarem o que ele fez
E assim na história ele teve a sua vez

Ora se esconde, ora se revela
A máscara no rosto é uma interrogação
Não sei se a mocinha é princesinha bela
Se diz uma mentira, e tem cara de fera!

E lá na Europa, um nobre de bom trato
Chamou o pintor pra fazer o seu retrato
e Luís Quatorze entrou pra galeria
E o três por quatro ganhou a freguesia
É muito importante saber que eu existo
Os Beatles seriam mais famosos do que Cristo?
John Lennon pirou numa onda brava
Tem caras tão famosas quanto
a foto de Che Guevara
Calma Beth! Não vou jogar confete
Eu vou criticar você e lançar na internet

Se quer estar bem na foto tipo modelo fashion
que tal umas comprinhas no photoshopíng?
boca, olho, nariz e “mucho más”
você vai se transformar numa sereia TOP!

Deixe que a fama te leve e afama
Deixa ela falar, que é que tem
Vou brilhar
Eu estou fazendo tudo para aparecer
Que tal bater a foto assim juntinho com você?

Há mais de vinte anos
Já conto as linhas do tempo
Minha marca já deixei, e com isso me contento
Fama que não se contesta
Já virei “arroz de festa”!

Mas é preciso ter cautela
Pra “mosca azul” não te picar
Porque na vida é assim
Um sobre e desce sem parar

e na televisão, na revista ou no jornal
A fama disputa lugar no carnaval
Apenas, diferente, eterno e guerreiro
Quem corre mundo afora é a fama do Salgueiro!

Carnavalescos: Renato Lage e Márcia Lage”

loading gallery...

loading gallery...

loading gallery...

loading gallery...

loading gallery...